Amazon informou à Receita Federal que youtuber ganhou ~3.800% a mais em seu programa de associados

A youtuber Gabriela Bailas tomou um susto: a Amazon disse à Receita Federal que ela faturou ~R$ 78 mil em 2021. Valor real ficou abaixo de R$ 2 mil.

A doutora em física teórica de partículas e youtuber Gabriela Bailas tomou um susto quando recebeu o informe de rendimentos da Amazon, enviado aos parceiros do programa de associados da empresa.

O QUE HOUVE? Em 2021, contou Gabriela no Twitter, ela faturou menos de R$ 2 mil na plataforma da Amazon. Só o que no informe cedido pela empresa — e comunicado à Receita Federal —, consta que ela faturou R$ 77.819,11, uma diferença de quase 3.800%.

Se declarasse o valor incorreto à Receita Federal, Gabriela teria que pagar milhares de reais em imposto. Se declarasse o valor correto, sem que a Amazon alterasse o erro do seu lado, cairia na malha fina e teria que se explicar à Receita. Como sair dessa sinuca?

Ah, e também havia o fator tempo. O prazo para enviar a declaração do imposto de renda termina na próxima terça-feira (31.mai).

GANHAR DINHEIRO NA AMAZON? Gabriela participa do programa de associados da Amazon.

Toda vez que ela indica um produto da Amazon a seus seguidores, usa um link especial. Quando alguém compra por esse link, a Amazon lhe paga uma comissão para retribuir a venda, que varia de acordo com a categoria de produto.

Muitos sites, influenciadores e pessoas populares usam esse sistema para gerar receita. É um “ganha-ganha”: os seguidores recebem indicações de produtos, o associado ganha uma comissão e a Amazon, continua vendendo horrores.

MAIS DE UM. O caso de Gabriela não é único, como ela descobriu depois de jogar a treta no Twitter.

Há pelo menos duas outras situações similares, registradas no Reclame Aqui. As diferenças de valores são ainda maiores nesses outros casos.

FINAL FELIZ. Após a repercussão e uma série de tentativas kafkanianas de tentar contato com algum ser humano da Amazon, Gabriela conseguiu.

Na terça (24.mai), a Amazon reconheceu o erro e prometeu retificar o valor informado à Receita, coisa que fez na manhã desta quarta (25.mai).

A pedido do Núcleo, a Amazon enviou o seguinte posicionamento:

Identificamos uma inconsistência sistêmica na geração do Informe de Rendimentos, que pode ter afetado alguns Associados, e que já foi prontamente corrigida. A Amazon lamenta o ocorrido e informa que contatou todos impactados, corrigiu os valores junto à Receita Federal e já disponibilizou o Informe de Rendimentos com o valor correto.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso de senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca