Bolsonaro impulsionou gastos do governo federal com Google durante pandemia

Proporcionalmente, Bolsonaro investiu mais em Google, enquanto Temer e Dilma preferiram Facebook

O governo do presidente Jair Bolsonaro impulsionou gastos públicos com o Google durante seu mandato, especialmente no primeiro ano de pandemia, de acordo com dados do Portal da Transparência.

O Núcleo analisou 1.549 gastos diretos do governo federal de mar.2014

Não foram encontrados gastos com essas redes antes disso

a nov.2021 com três grandes empresas de redes sociais – Facebook, Google e Twitter –, num total de R$16 milhões.


É importante porque...
  • Mostra como as redes se encontram na estratégia de comunicação dos governos
  • Indica uma queda em relevância do Facebook para o governo atual – rede que ajudou a eleger Bolsonaro em 2018 (considerando WhatsApp e Instagram)

GASTOS DO GOVERNO FEDERAL COM REDES SOCIAIS*

presidente valores pagos
Bolsonaro R$7.045.995
Temer R$6.892.428
Dilma R$2.116.474

De mar.2014 a nov.2021 - Considera somente Facebook, Google e Twitter. Valores não deflacionados.

Em valores brutos, sem reajuste à inflação, Bolsonaro foi quem mais gastou no período analisado, enquanto Michel Temer ficou próximo em segundo lugar, e Dilma Rousseff ficou bem abaixo. Vale notar que Dilma foi afastada da presidência em mai.2016, e a análise só considera dois anos de gastos seus.

Temer elevou significativamente os gastos com Facebook e Twitter durante seu mandato, ao passo que Dilma concentrou investimentos principalmente na rede de Mark Zuckerberg.


O que vale mais a pena notar são as proporções de investimentos por cada rede.

Abalado popularmente com a pandemia e o fraco desempenho econômico, os gastos oficiais do governo Bolsonaro dispararam em 2020, especialmente com o Google, impulsionados principalmente pelo Ministério da Economia.

Durante a gestão Temer, a pasta da Educação liderou os gastos, enquanto a Saúde fez os maiores investimentos em redes durante a gestão Dilma.

GASTOS POR REDE

Ao longo do tempo

FACEBOOK

Governo

DILMA

R$107.315

2015

TWITTER

R$26.414

2016

Impeachment

Governo

TEMER

GOOGLE

R$62.317

2017

SETEMBRO

Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, denuncia pela segunda vez Michel Temer ao STF por obstrução de Justiça e participação em organização criminosa.

 

No dia 11, a Polícia Federal conclui inquérito com indícios de formação de organização criminosa por membros do PMDB, inclusive Temer e alguns de seus ministros.

2018

FACEBOOK

R$ 205.306

2019

Governo

BOLSONARO

ABRIL

Em abril de 2019, Bolsonaro chega à marca de cem dias de governo. O pico registrado em 2 de abril coincide com essa marca.

GOOGLE

R$293.172

2020

TWITTER

2021

R$54.006

AGOSTO

Ao longo do mês de agosto, a crise institucional chega ao ápice, com Bolsonaro acirrando tensões entre os poderes ao questionar a legitimidade das urnas eletrônicas e fazer ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal. No dia 10, quando o pico é registrado, o plenário da Câmara analisava a PEC do Voto Impresso.

GASTOS POR REDE

Ao longo do tempo

Governo

DILMA

FACEBOOK

R$107.315

2015

TWITTER

R$26.414

2016

Impeachment

Governo

TEMER

GOOGLE

R$62.317

2017

2018

FACEBOOK

R$ 205.306

2019

Governo

BOLSONARO

GOOGLE

R$293.172

2020

TWITTER

2021

R$54.006

GASTOS POR REDE

Governo

BOLSONARO

Ano a ano

Governo

DILMA

Governo

TEMER

R$ 4 mi

R$ 3 mi

FACEBOOK

GOOGLE

R$ 2 mi

R$ 1 mi

TWITTER

R$ 0

2014

2015

2016

2017

2018

2019

2020

2021

GASTOS

POR REDE

Ano a ano

R$ 4 mi

R$ 3 mi

FACEBOOK

GOOGLE

R$ 2 mi

R$ 1 mi

TWITTER

R$ 0

2014

2015

2016

2017

2018

2019

2020

2021

Explore os gastos do governo com redes sociais

GRÁFICOS INTERATIVOS





COMO FIZEMOS

Os dados foram coletados do Portal da Transparência a partir do CNPJ principal das três redes sociais. Veja aqui o código utilizado para extrair os dados da API do portal.

Foram encontradas 1.549 gastos a partir desses dados, e o Núcleo identificou quem estava na Presidência da República à época desses empenhos.

Os valores não foram reajustados pela inflação, estão tal como vieram do Portal da Transparencia.

Os valores consideram somente gastos diretos da administração pública com essas redes, não considerando gastos via terceiros em nome do governo, como agências de comunicação e de publicidade contratadas por órgãos públicos.

Vale notar que o Google é dono do YouTube, maior rede de vídeos do mundo, mas também oferece serviços de tecnologia, como servidores e ferramentas online, mas é notório que a maioria dos gastos do governo com o Google tenha sido sob rubricas de comunicacão e de divulgação.

Gráficos e arte Rodolfo Almeida
Texto e dados Sérgio Spagnuolo
Colaboração Laís Martins
Edição Samira Menezes
pix para doação


Conheça nossa transparência


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso de senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca