Resposta na íntegra: Secom e Google sobre gastos com publicidade

Veja a resposta do Google e da Secom à nossa reportagem

Em 14.jan.2022, o Núcleo publicou uma reportagem mostrando como a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) do governo federal ocultou do Portal da Transparência cerca de R$11 milhões em gastos com publicidade no Google.

O órgão utilizou agências terceirizadas como intermediárias para promover conteúdo, evitando que os gastos entrassem no portal, o que dificulta a fiscalização pública sobre quem foram os destinatários finais dos recursos públicos.

O Google e a Secom foram consultados por email em 13.jan.2022, e a resposta foi enviada por email em 14.jan.2022.

Gastos ocultos da Secom com Google somam R$11 mi
Soma leva em conta 33 notas fiscais emitidas pela empresa desde jul.2019, mas que não constam no Portal da Transparência

Abaixo, a íntegra das respostas, sem edição, na ordem em que foram recebidas pela reportagem:

Secom

Prezado jornalista,

Informamos que a SECOM não mantém contratos com terceiros, somente com agências de publicidade, sendo elas as destinatárias dos créditos, pagos por meio de Ordens Bancárias - OB, e encarregadas de efetuarem os pagamentos aos veículos e fornecedores.

Por oportuno, ressaltamos que a SECOM disponibiliza as informações sobre os pagamentos efetuados às empresas contratadas, de forma detalhada e completa, em conformidade com a Instrução Normativa MPDG n.º 02/2016 e com a Lei n.º 12.232/2010. Para acessá-los, basta acessar o endereço eletrônico abaixo e preencher as informações desejadas:
https://gestaosecom.mcom.gov.br/gestaosecom/liquidacao/pagamento/ordem-cronologica/*

Atenciosamente,
Secom

Google

“Todos os dias nossas plataformas de publicidade digital ajudam centenas de milhares de anunciantes, incluindo a administração pública, a entregar suas mensagens para os brasileiros com eficiência, escala e alcance. No caso do governo federal, a mídia digital somente pode ser contratada por agências de publicidade selecionadas por meio de licitação, conforme a lei nº 12.232/2010. Essa lei regulamenta a contratação de serviços de publicidade pelo governo, o que inclui a publicidade digital e a compra em outras mídias e veículos de comunicação. Temos políticas claras sobre os tipos de anúncios permitidos em nossas plataformas e utilizamos uma combinação de revisores humanos e sistemas automatizados para aplicá-las. Essas políticas garantem uma experiência segura e positiva para o ecossistema da publicidade e para nossos usuários. Além disso, oferecemos continuamente treinamentos aos nossos parceiros, tanto do setor público quanto do privado, para que possam entender o funcionamento de nossas plataformas.” – porta-voz do Google.


Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso de senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca