SIGA O NÚCLEO NO TELEGRAM:

O blogueiro bolsonarista de extrema-direita Allan dos Santos criou novos perfis no no Telegram e no Twitter, desafiando as tentativas do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes de impedir a sua presença nessas plataformas.

Embora não tenha nem de longe o número de seguidores de antes, a existência desses canais continua sendo um desafio para a desplataformização de Santos, acusado de propagação de desinformação de nível criminal e apoio a atos antidemocráticos. Ele teve prisão preventiva decretada em out.2021.


É importante porque...

Mostra dificuldade das plataformas em desplataformizar totalmente indivíduos até mesmo sob ordem judicial

Estamos mostrando essas informações para alertar plataformas


Mais de 4,2 mil pessoas já assinaram o canal de Telegram Guerra de Informação, mesmo nome de seu canal pessoal (ainda ativo) no Youtube (com 133 mil inscritos).

No Twitter, de onde foi banido duas vezes em 2021, Santos criou o perfil @allanvoltou e é seguido por políticos de direita, inclusive o assessor especial da Presidência Filipe G Martins e o secretário nacional de incentivo e fomento à Cultura, André Porciúncula. Ele tem mais de 40 mil seguidores e aparentemente bloqueou muitas pessoas para evitar, ou ao menos retardar, uma moderação ao perfil.

Usando sua conta verificada no Gettr, um dos novos redutos da direita nas redes, Santos compartilhou um print de tela desse perfil do Twitter.

De volta ao Telegram

A primeira mensagem no Telegram foi enviada às 02h04 da manhã do dia 19.mar.2022, nas horas seguintes ao vazamento da determinação de Alexandre de Moraes. Poucos minutos depois, o blogueiro, que atualmente mora nos EUA e é considerado foragido no Brasil, envia uma mensagem de voz em que ataca o ministro do STF, Alexandre de Moraes.

Na resposta enviada pelo Telegram ao STF, a empresa disse, mencionando o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, ter implementado uma funcionalidade técnica que permitiria restringir a capacidade de usuários que espalham desinformação de criar novos canais e de publicar em canais existentes.

Ponto a ponto das respostas do Telegram ao STF
De representante legal no Brasil a monitoriamento de grandes canais e parceria com agências de checagem

No novo canal no Telegram, Allan ainda pede que os seguidores criem um perfil no Clouthub e compartilha um link para o canal Guerra de Informação na plataforma. Clouthub é uma nova rede social que se declara imparcial e apoia a liberdade de expressão – seguindo o mantra de plataformas que querem atrair usuários de direita no Brasil e em outros países.

O link do novo canal de Allan dos Santos já está circulando em outros grupos bolsonaristas.

CONTEXTO

Ministro do STF determina bloqueio do Telegram
Decisão determina suspensão total do Telegram no Brasil e condiciona o fim do bloqueio ao cumprimento de medidas judiciais
Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo


Apoie o Núcleo Núcleo Jornalismo para se juntar à conversa. Comentários: .


COMPARTILHE: Link copiado!

Leia também...