As avenidas online que levam para o endereço do Facebook na internet aparentemente desapareceram, de acordo com relatos de vários especialistas.

O chamado BGP, protocolo de roteamento da internet que direciona usuários às aplicações do Facebook, parou de entregar conteúdo ao endereço da plataforma. BGP seria o equivalente a um sistema de trânsito que faz o tráfego em uma cidade funcionar.

[Atualização - 20h18] A partir do começo da noite de segunda-feira (4.out) os serviços do Facebook começaram a voltar.

[Atualização - 11h24 6.out] A rede disse, vagamente, em comunicado que "mudanças de configuração nos roteadores backbone que coordenam o tráfego de rede entre nossos bancos de dados causaram problemas que interromperam essa comunicação." E complementou: "queremos deixar claro que não houve atividade maliciosa [leia-se ataque] por trás desse apagão".

Segundo Matthew Prince, presidente-executivo da empresa de distribuição de conteúdo CloudFlare, "nada sugere" que os problemas na rede do Facebook foram parte de um ataque.

"A explicação mais provável é que as rotas de internet da companhia (BGP) foram retiradas por engano durante manutenção."

Considerando o tamanho do Facebook, a retomada dos serviços deve ser lenta e gradual, disse Dane Knecht, vice-presidente do CloudFlare.

Outra indicação desse mesmo problema é que, nesta manhã, algum evento ainda não esclarecido provocou a revogação de registros digitais da empresa. Se o BGP é o sistema de trânsito, esses registros são o cadastro e as direções de como chegar a um endereço online.

Quando uma grande rede cai, de Facebook e Google a Amazon e Twitter, todo mundo dá suas risadas e memes literalmente saem pelos poros da internet.

Mas as redes do Facebook caíram no mês errado. A empresa tem passado por uma crise de imagem pública desde a divulgação do Facebook  Files, um vazamento de documentos internos que mostram que a plataforma tinha noção de várias falhas sistêmicas, desde saúde mental de adolescentes no Instagram até tratamento VIP para certas personalidades.

Ex-funcionária do Facebook que vazou dados revela identidade
Frances Haugen irá depor diante do Congresso dos EUA esta semana
Facebook passa por bombardeio de cobertura negativa
Dezenas de reportagens, tanto na imprensa estrangeira quanto na nacional, têm trazido luz a contradições e falhas nas políticas internas da empresa
Texto Sérgio Spagnuolo
Colaboração Lucas Lago
Edição Samira Menezes

Texto atualizado às 20h18 com mais informações e volta dos serviços do Facebook. Texto atualizado as 11h24 de 6.out com explicacões da empresa.


Leia também...