Governo gastou R$5 milhões com ex-servidores em 'quarentena' desde 2017