O Facebook sabe há mais de 3 anos que o Feed de Notícias perdeu valor para os usuários ao longo do tempo, principalmente no Brasil, Indonésia e Índia, diz um estudo interno que aparece nos Facebook Papers. O Núcleo teve acesso ao documento, compartilhado em ago.2018 num fórum interno da empresa.

O estudo diz ainda que mudanças implementadas na rede social para tentar segurar o declínio do engajamento parecem não ter funcionado nestes três países, enquanto tiveram efeito positivo no México e nos Estados Unidos.

Além de passarem menos tempo na plataforma, perfis brasileiros estão comentando cada vez menos entre si.

No documento é possível ler mensagens de funcionários da empresa sobre o estudo e alguns especulam que a alta atividade no WhatsApp em países como Brasil e Índia podem ter esvaziado o Facebook e enfraquecido o Feed.

COMO FIZEMOS ISSO

Essas informações fazem parte de documentos revelados à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) e fornecidas ao Congresso dos Estados Unidos de forma editada pela assessoria legal de Frances Haugen. As versões editadas recebidas pelo Congresso dos EUA foram revisadas por um consórcio de veículos de notícias. O Núcleo Jornalismo teve acesso ao documento.

O Núcleo foi convidado a participar do consórcio de veículos internacionais que possuem acesso aos documentos trazidos à tona pela ex-funcionária do Facebook Frances Haugen, no que ficou conhecido como Facebook Papers.

Esses documentos foram primeiramente noticiados pelo Wall Street Journal, que chamou a série de Facebook Files.

Reportagem Alexandre Orrico
Edição Sérgio Spagnuolo

Leia também...