No Twitter, cientistas preencheram vácuo de informações na pandemia