A Meta derrubou sete grupos de exploração e abuso sexual infantil que estavam no Facebook após a reportagem do Núcleo, escrita e apurada pela nossa repórter Laís Martins.

Laís enviou à empresa os grupos que encontrou e, na véspera da publicação, os sete grupos já haviam sido excluídos –alguns que estavam em operação há anos.

A remoção foi confirmada pela empresa em nota enviada por meio da assessoria de imprensa.

"Removemos os grupos apontados pela reportagem do Núcleo", informou a Meta em nota por email.

"Não permitimos que nossas plataformas sejam usadas para colocar crianças em perigo. Nossos esforços para combater a exploração infantil se concentram na prevenção de abusos, detecção e denúncia de conteúdos que violam nossas políticas e também no trabalho com especialistas e autoridades para manter as crianças seguras."

Veja aqui nossa matéria:

Grupos de exploração sexual infantil perduram no Facebook
Empresa diz que combater pornografia infantil é prioridade, mas grupos públicos em português podem ser facilmente encontrados na plataforma

E aqui outros exemplos do impacto do jornalismo do Núcleo.

Publicado em parceria com o Manual do Usuário

Apoie o Núcleo Núcleo Jornalismo para se juntar à conversa. Comentários: .



Leia também...