Procurar apartamento pode ser uma daquelas experiências de fazer perder a fé na humanidade. Mas nada é tão ruim que não possa piorar muito: você pode, por exemplo, ser xingado gratuitamente pelo anunciante, como aconteceu com o Álamo.

(E, pra deixar a experiência ainda mais típica: além de tudo, era golpe.)

Coincidência ou não, um mês atrás viralizou no Twitter outra oportunidade maravilhosa de aluguel em Brasília.

Mas talvez estejamos sendo injustos com Brasília: é difícil encontrar apartamento em quase qualquer cidade. Além disso, principalmente no imaginário twitteiro, a terra dos aluguéis absurdos com condições precárias de habitação é mesmo São Paulo. Já é um meme consagrado:

Pra você não ficar bravo toda vez que acordar e bater a cabeça no teto, é só lembrar que está desfrutando de um CONCEITO MINIMALISTA.

Uma dica bacana na hora de procurar apartamentos em sites especializados é filtrar os resultados da busca para excluir as categorias "cativeiro", "locação de filme de terror" e "você só pode estar de sacanagem com a minha cara". Evitaria encontrar coisas como esta:

Mas às vezes é só questão de branding. Assim como transformaram "república" em co-living, alguém pode inventar um nome chique pra "colchão torto enfiado no meio de sei-lá-que-móvel-é-esse".

Por exemplo, dá pra dizer que este banheiro é privacy-less. Ou que ele faz parte do conceito de open-pooping, que tá super em voga.

O mais legal é quando o absurdo arquitetônico nem é por falta de espaço, é porque o responsável quer questionar as estruturas mesmo, romper com os limites da arte, tipo Duchamp.

Mas vamos fazer o quê, né? Vamos rir. Ver o meme aqui embaixo e dizer "pior que é assim mesmo".


Leia também...