Ontem à tarde o ex-juiz Sergio Moro, que também é ex-Ministro da Justiça do governo Bolsonaro, postou um tuíte misterioso. Ele consiste apenas em uma fotografia com duas pilhas de livros à venda em uma livraria.

Uma das pilhas, mais alta, é do livro do Moro, "Contra o Sistema da Corrupção" (Sextante, 288 páginas). A outra, mais baixa, é o primeiro volume da biografia do Fernando Morais sobre o Lula (Companhia das Letras, 416 páginas).

Moro não precisou nem de legenda para conseguir uma proeza nas redes sociais brasileiras de 2021: unir todas as tribos (no caso, para xingá-lo nas respostas).

Não ficou muito claro por que, afinal, o Moro postou essa foto.

Mas independentemente da razão, os bolsonaristas acharam que ele deu palco para o inimigo.

Como o pré-candidato recém afiliado ao Podemos não se explicou, cada um enxergou ali o que quis, né?

Eu faria minhas as palavras deste comentarista:

Mas aí topei com o tuíte fixado do perfil do Sérgio Moro ANUNCIANDO a turnê de lançamento deste mesmo livro, em um teatro de Curitiba, com ingressos que vão de R$ 52 a R$ 107, e achei que não é de um psicólogo que o cara precisa, não.


Leia também...