Este post surgiu de uma conversa que tive em um grupo de WhatsApp. Eu me senti um pouco como o Bolsonaro, que implementa políticas públicas após ler coisas em seu Face. Fiquei triste com a minha própria comparação e chorei muito, mas logo voltei a trabalhar, porque não vivo de rachadinha nem de cartão corporativo. Vai daí, Marcelo Tas! 😎

Este tweet foi cortado para fins humorísticos

As mensagens em questão são estas:

Lembrei imediatamente deste clássico do Élcio K.:

E, numa busca simples no Twitter, percebi que tem muita gente fazendo a mesma coisa que a minha colega de zap:

O Alexandre Orrico, aqui do Núcleo, foi mais a fundo ainda. Ele descobriu que esse tipo de busca é bastante comum no Google, e que houve um salto enorme no triênio amaldiçoado 2020-2021-2022.

Não preciso explicar o motivo, né? Preciso?

Sério, olha esse gráfico aqui.

E solta o meme lá do Homem-Aranha lá, por favor.

Obrigado.


Leia também...