Campanha de Bolsonaro promove site com ataques a Lula

Site criado por CNPJ associado à campanha do presidente foi impulsionado no Google e fere regra eleitoral, segundo Folha de S.Paulo #NúcleoNasEleições

O site Lulaflix, criado em 30 de agosto com domínio registrado no CNPJ da campanha de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), teve conteúdo impulsionado no Google. O portal reúne notícias e conteúdos negativos para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A informação foi publicada pela Folha de S.Paulo.

De acordo com a Folha, o Google registra um gasto pago pela campanha de Bolsonaro de entre R$ 10 mil e 15 mil para promover uma publicação do Lulaflix com o título "Dossiê sobre a vida do Lula". O conteúdo foi exibido entre 30 e 35 mil vezes em buscas do Google.

Especialistas consultados pela Folha afirmaram que o site - que não está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) - fere as regras eleitorais.

Pesquisa feita na base de dados do Núcleo - que monitora políticos em diferentes redes sociais como Twitter, Gettr e grupos de Telegram - mostrou apenas uma menção ao site.

O QUE DIZ A LEI? A legislação eleitoral determina que é crime "contratação direta ou indireta de grupo de pessoas com a finalidade específica de emitir mensagens ou comentários na internet para ofender a honra ou denegrir a imagem de candidato".

Além disso, realizar propaganda na internet "atribuindo indevidamente sua autoria a terceiro, inclusive a candidato, partido ou coligação" é irregular.

A lei também proíbe a veiculação de conteúdo de cunho eleitoral "com a intenção de falsear identidade".

Edição Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca