No Facebook, alcance de posts com link cresceu (um pouco)

Visualização de posts contendo links externos chegou a 16,2% nos primeiros três meses de 2022. Há um ano era de 12,9%.

O Facebook divulgou nesta terça-feira (17.mai) seu mais recente relatório sobre o conteúdo mais popular na plataforma nos Estados Unidos – que serve também como um indicativo para o resto do mundo.

PRINCIPAL SACADA. Um dos principais destaques (segundo os jornalistas do Núcleo, pelo menos) foi o aumento na visualização de posts contendo links externos à plataforma, que subiu de 14,6% no quarto trimestre de 2021 para 16,2% nos primeiros três meses de 2022.

A melhora tem sido contínua: no terceiro trimestre de 2021, esse alcance foi de 13,5% e, no trimestre anterior, 12,9%.

A limitação de alcance orgânico de posts com links que levam pra fora da plataforma é motivo de debate há anos, especialmente entre empresas de conteúdo e iniciativas de jornalismo. Links externos também ajudam a evitar que as pessoas fiquem imersas em bolhas de comunidades nas redes.

DOMÍNIOS MAIS VISTOS. No primeiro trimestre de 2022, os 20 domínios mais vistos no Facebook representavam 2% de todas as visualizações de conteúdo na plataforma.

A empresa também alterou a metodologia de contagem de visualização de links, mudança que estará refletida no próximo relatório de transparência. A partir de agora, para ser contabilizado como visualizado, o link precisa trazer um preview.

  • Na métrica antiga, Youtube e TikTok aparecem em 1º e 2º lugar e GoFundMe, um site de arrecadação de fundos, aparece em 3º.
  • Na métrica nova, YouTube continua em primeiro lugar, mas o TikTok caiu para 4º.

LINKS MAIS VISTOS. No mesmo período, os 20 links mais vistos no Facebook representavam 0,1% de todas as visualizações de conteúdo na plataforma.

Dois links nesse Top 20 foram bloqueados por violar a política de comportamento inautêntico do FB. Segundo nota no relatório, as pessoas por trás do domínio "usavam táticas de spam para enganar pessoas e atraí-las ao seu site. Conteúdos com link para esse domínio não poderão mais ser criados no Facebook".

Num call com a imprensa mais cedo, a head de Integridade no Facebook, Anna Stepanov disse: "No último trimestre, vimos a qualidade do engajamento nos nossos posts melhorar, mas ainda vimos alguns links de baixa qualidade terem ampla distribuição. Nós continuaremos a testar soluções alternativas para reduzir "bait" de engajamento e outros conteúdos problemáticos no feed".

Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso de senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca