SIGA O NÚCLEO NO TELEGRAM:

Ao aceitar a proposta de aquisição hostil de Elon Musk, na segunda (25.abr), o Twitter colocou uma cláusula que impede o bilionário de achincalhar a empresa e seus representantes durante o processo.

Um dia depois, na terça (26.abr), Musk fez exatamente isso. E aumentou a dose no dia seguinte (27.abr).

OS TUÍTES. O alvo dos tuítes de Musk é a executiva de políticas públicas do Twitter, Vijaya Gadde.

No primeiro post, Musk respondeu a um tuíte do site Politico que revelava que Gadde havia chorado durante uma reunião com funcionários em que foi debatida a compra do Twitter por Musk.

“Suspender a conta no Twitter de um grande veículo de imprensa por publicar uma história verdadeira foi, obviamente, incrivelmente inapropriado”, disse.

Ele fazia referência a uma matéria do New York Post, de 2020, baseada em documentos obtidos ilegalmente do notebook de Hunter Biden, filho do então candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden. O Twitter bloqueou a distribuição da história, mas depois voltou atrás.

Na quarta (27.abr), Musk postou um meme com a foto de Gadde, de uma participação dela no podcast de Joe Rogan, acusando-a e ao Twitter de favorecer um suposto viés de esquerda na rede social.

CONSEQUÊNCIAS. Vijaya Gadde, como era de se imaginar, tornou-se alvo de hordas de ataques de seguidores de Musk.

Dick Costolo, ex-CEO do Twitter, manifestou-se:

o que está acontecendo? Você está transformando a executiva da empresa que você acabou de comprar um alvo de assédio e ameaças.

Em outro post, Costolo disse que “bullying não é liderança”, no que Musk retrucou: “Do que você está falando? Só estou dizendo que o Twitter precisa ser politicamente neutro.”

A cláusula do acordo entre Twitter e Musk, e o fato de as ações da Tesla terem derretido em 1/5 do seu valor desde que o executivo tornou público seu interesse pelo Twitter, levaram alguns analistas, como Lauren Silva Laughlin e Gina Chon, da Reuters, a ponderarem que talvez ele esteja tentando desistir do negócio.

Via Engadget, Politico, @elonmusk/Twitter (2), @dickc/Twitter (2), Reuters (todos em inglês).

Publicado em parceria com o Manual do Usuário

Apoie o Núcleo Núcleo Jornalismo para se juntar à conversa. Comentários: .


COMPARTILHE: Link copiado!

Leia também...