SIGA O NÚCLEO NO TELEGRAM:

O Twitter optou por não ceder — ao menos, não sem lutar — à investida de Elon Musk para adquirir 100% da empresa por US$ 43 bilhões e torná-la privada outra vez.

O QUE ROLOU? Na sexta-feira (15.abr), o conselho de administração do Twitter votou por unanimidade a favor do uso da poison pill (“pílula venenosa”, em tradução livre) para dificultar a vida de Musk.

O QUE VAI ROLAR? A poison pill é um mecanismo de defesa contra aquisições hostis previsto no estatuto de empresas listadas na bolsa. Ao engolir a pílula envenenada, as regras acionárias mudam.

Se um indivíduo ou grupo adquirir mais de 15% das ações do Twitter no mercado aberto, ou seja, sem o aval do conselho, outros acionistas ganharão o direito de comprar ações com desconto.

QUAL A SACADA? Essa manobra compra tempo para o conselho negociar a aquisição com o proponente da aquisição hostil e encarece o prêmio sobre o valor das ações que ele teria que desembolsar para comprar toda a empresa.

A poison pill do Twitter tem validade até 14 de abril de 2023.

Via Seu Dinheiro, Valor Investe.

Publicado em parceria com o Manual do Usuário

Apoie o Núcleo Núcleo Jornalismo para se juntar à conversa. Comentários: .


COMPARTILHE: Link copiado!

Leia também...