SIGA O NÚCLEO NO TELEGRAM:

O Telegram bloqueou 64 canais na Alemanha acusados de espalhar desinformação a respeito da pandemia de Covid-19, teorias da conspiração e extremismo de direita, segundo o jornal Süddeutsche Zeitung.

“O Telegram não pode mais ser uma acelerador para extremistas de direita, teóricos da conspiração e outros agitadores”, disse Nancy Faeser, ministro do Interior. “Ameaças de morte e outras mensagens perigosas de ódio precisam ser apagadas e terem consequências legais. A pressão está funcionando.”

Um dos canais bloqueados pertencia a Attila Hildmann, teórico da conspiração e ex-chef vegano, acusado de espalhar mensagens antissemitas e de negação à pandemia.

A exemplo do Brasil, a Alemanha vinha tentando, sem sucesso, estabelecer contato com o Telegram. E, como aqui, lá também rolaram ameaças de bloquear o aplicativo em todo o país devido à ausência de interlocução com autoridades locais. Até então, o Telegram só respondia às autoridades norte-americanas.

De acordo com a Deutsche Welle, o Telegram tem sido usado para organizações protestos contra medidas sanitárias de combate à Covid-19 que acabaram em violência.

Via Deutsche Welle (2) (em inglês).

Publicado em parceria com o Manual do Usuário

Apoie o Núcleo Núcleo Jornalismo para se juntar à conversa. Comentários: .


COMPARTILHE: Link copiado!

Leia também...