Não é só você que sentiu seu engajamento minguar no Instagram. De acordo com dados internos vazados no Facebook Papers, o número de reclamações de queda de engajamento na plataforma disparou em abril de 2021, sendo a principal queixa de usuários no período.

Os dados coletados pelo Instagram e compartilhados na rede interna da empresa, que consideraram os recursos Reels e Explorar, tiveram uma alta de 39% nas queixas de queda de engajamento em abril deste ano sobre o mês anterior, com 88% dessas reclamações vindas de influenciadores e empresas que usam a plataforma para fazer negócios.

E o Brasil é o terceiro país cujos usuários mais contestaram isso, com 13% das queixas, ficando atrás apenas de Índia (45%) e Arábia Saudita (15%).

"As pessoas atribuem isso a shadow banning", disse o relatório, citando termo que se refere a punições da plataforma contra usuários que ferem seus termos de uso, reduzindo o alcance de seus posts.

Outro motivo apresentado no relatório foi sobre discrepâncias em números de engajamento no Reels, que poderiam levar a uma percepção menor engajamento.

As reclamações sobre conteúdo sexualmente sugestivo, tipo nudez, cresceram 38% em abril, principalmente na interface do Reels. Os países que mais reclamaram foram Índia 29%, EUA 20% e Turquia 13%.

A cobertura brasileira do Facebook Papers
Tudo o que foi publicado por veículos nacionais que tiveram acesso aos documentos

POSICIONAMENTO DO INSTAGRAM

Em nota por email, o Instagram disse (na íntegra):

“Esses números correspondem a uma comparação de apenas dois meses e, portanto, não fornecem uma visão completa sobre qualquer questão. A análise foi feita para entendermos melhor alguns dos muitos sinais que recebemos de nossa comunidade, olhando para uma amostra específica de áreas a partir dos problemas reportados pelas pessoas no aplicativo. As informações recebidas são colocadas em contexto, o que significa analisá-las considerando o que acontecia no Instagram e no mundo no período, o que pode explicar o motivo de um tipo de um conteúdo subir ou descer em proeminência.

As perguntas enviadas pelo Núcleo foram:

  1. Qual o número mais recente de reclamações sobre queda de engajamento no Instagram?
  2. Essa alta no número de reclamações sobre queda de engajamento no Instagram tem se mantido nos últimos meses?
  3. O relatório diz que usuários atribuem a alta a "shadowban", termo que se refere a quando o Instagram pune com redução de alcance usuários que ferem as regras da plataforma. Essa informação procede?
  4. Como o Instagram tem se posicionado a respeito das reclamações de usuários sobre queda de engajamento?

Como fizemos isso

Essas informações fazem parte de documentos revelados à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) e fornecidas ao Congresso dos Estados Unidos de forma editada pela assessoria legal de Frances Haugen. As versões editadas recebidas pelo Congresso dos EUA foram revisadas por um consórcio de veículos de notícias. O Núcleo Jornalismo teve acesso ao documento.

Esses documentos foram primeiramente noticiados pelo Wall Street Journal, que chamou a série de Facebook Files.

Texto Sérgio Spagnuolo
Edição Samira Menezes

Texto atualizado às 16h34 de 23.nov.2021 para refletir que trata-se de coleta dados (reclamações) feitas espontâneamente por usuários e não necessariamente de uma pesquisa.

Texto atualizado às 10h44 de 24.nov.2021 para acrescentar posicionamento do Instagram.


Leia também...