Entidades organizam ‘tuitaço’ para frear votação de reforma eleitoral

A campanha Freio na Reforma é uma iniciativa composta pelo ITS-Rio, Movimento Transparência Partidária e organizações integrantes do Pacto pela Democracia

Entidades por trás da campanha Freio na Reforma convocaram um tuitaço -- com a hashtag #FreioNaReforma -- nesta terça-feira, pouco antes do horário previsto de votação da Reforma Eleitoral na Câmara dos Deputados.

As organizações pedem pelo fim do regime de urgência na votação do texto, o que abriria espaço para um debate mais aprofundado.

A campanha é uma iniciativa composta pelo ITS-Rio, Movimento Transparência Partidária e organizações integrantes do Pacto pela Democracia.

O texto da Reforma Eleitoral a ser votado pelo Plenário da Câmara nesta terça-feira é de autoria da deputada Soraya Santos (PL-RJ) e com relatoria da deputada Margarete Coelho (PP-PI)


É importante porque...

  • Há pouca transparência sobre a proposta de reforma em tramitação, que foi feita a portas fechadas, segundo a campanha Freio na Reforma.
  • A reforma pode retroceder conquistas na área de representatividade política, como a presença de mulheres e pessoas negras em cargos eleitos.
  • Se aprovada, a reforma também terá implicações para a transparência governamental, uma vez que dificulta a fiscalização de contas partidárias e uso de verba pelos partidos.

Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso de senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca